Merkers-Kieselbach é uma pequena cidade situada no distrito de Wartburkreis no vale Werra no estado da Turíngia, na região central da Alemanha.
Apesar da cidade não ter fama internacional, ela oferece aos visitantes uma das mais fantásticas aventuras que um turista pode desejar: uma mina de sal com 500 metros de profundidade. As atividades da mina foram encerradas em 1993 e antes, em 1991 foi aberta para visitação pública. Até agora mais de 1 milhão de pessoas já estiveram ali.
Quem tem espírito de aventura e não tem claustrofobia, vai viver uma grande experiência.
Tudo começa no elevador que tem 3 níveis com capacidade para 72 pessoas e leva apenas 90 segundos para chegar até embaixo.
Como medida de segurança são fornecidos capacete, lanterna, camisa e uma chave que dá direito o acesso ao local.

Esta mina de sal em Merkers tem 4.000km de labirintos embaixo da terra. Passar o dedo nas paredes e colocar na boca para saber se são mesmo salgadas, é inevitável.

Uma vez lá embaixo, o grupo é dividido em duas turmas que farão o tour pela mina em dois caminhões abertos e percorrerão cerca de 25km em um passeio que dura duas horas e meia.
Curiosamente, a sensação é que os caminhões vão muito rápido, especialmente nas curvas do labirinto, mas na verdade, eles andam a uma velocidade limite de 35 km/h.
Os grupos são guiados por dois mineiros alemães que falam fluentemente inglês.  Em Merkers não tem aquele equipamento de audição com escolha de idioma.
Durante o tour, são feitas algumas paradas. Uma delas é para conhecer o museu da mineração onde estão expostos os equipamentos que foram utilizados na mina. Desde os carrinhos puxados manualmente até os maquinários automatizados da época. Este museu é muito divertido. É possível ver equipamentos de proteção, bicicleta e motocicletas.
A parada seguinte é em um local chamado Bunker que parece mais uma igreja gótica. É muito grande. Tem 17 metros de altura, 250 metros de comprimento e 22 metros de largura.
É um lugar fantástico. Imagine você que este espaço – que conta com uma acústica considerada excelente- é usado para shows, espetáculos e exposições de arte. Comporta um grande bar, palco, mesas e cadeiras. É a maior sala de concertos subterrânea do mundo
Além de eventos musicais, muitos grupos, profissionais e amadores, fazem passeios de bicicletas e maratonas dentro da mina.
Durante a parada, é oferecido aos turistas um espetáculo perfeito de luz e som.
Na parada seguinte, os olhos de todos brilham ao entrar na gruta de cristal. Neste ponto do passeio, o guia e uma placa avisam que naquele ponto são exatos 800 metros de profundidade. Que susto! Na gruta, com cerca de 60 metros quadrados, todos se encantam com os cristais formados a partir de salgemas de até 1 metro que ocupam toda a área. Também na gruta, os alemães fizeram um trabalham espetacular de luz e som, que deixam os cristais muito mais brilhantes.
Do lado de fora da gruta, tem um pequeno bar onde o guia faz uma pausa para que todos possam matar a sede.
São servidos refrigerantes, agua e cerveja sem álcool. Nao é permitido bebida alcóolica na mina. .
Seguramente, é um dos locais mais sensacionais para tomar um refrigerante.
Antes de subirem novamente nos caminhões, todos são presenteados com um pequeno cristal.
Outra parada durante o tour é no museu que conta a história sobre tudo o que foi encontrado na mina. Além de muitas fotos, há também duas vitrines com vários tipos de cristais e pedras. No chão há muitos sacos que representam o tesouro da SS.
Isso mesmo. O tesouro da SS estava escondido em Merkers. Quando os aliados atacaram a Alemanha nazista, Hitler ordenou que todo o ouro e dinheiro dos bancos alemães fossem levados para Merkers. Para lá também foram levados os arquivos secretos, inúmeras obras de arte roubadas, cerca de 220 toneladas de barras de ouro e notas, além de moedas no valor de milhões. Eram as reservas de ouro e moeda do Banco Nacional Alemão.
Era o esconderijo considerado perfeito. Afinal o local é completamente à prova de bombas.
No inicio de abril do ano de 1945, as tropas americanas dominaram o vilarejo de Merkers e foi através de comentários dos moradores que os americanos ficaram sabendo que os nazistas haviam levado ouro para a mina.
Lá dentro, os soldados descobriram um cofre bloqueado por uma parede de três metros de espessura, em uma área da mina de pelo menos cem metros de largura. No centro da parede havia a porta de aço que fechava o cofre. Tentaram de muitas maneiras abri-lo, até que um engenheiro realizou a façanha.
O presidente Dwight D. Eisenhower inspecionou pessoalmente a grande descoberta.
O ouro encontrado em Merkers foi entregue à agencia Inter Aliados e, em seguida entregue à comissão Tripartite para a Restituição Monetária, para distribuição aos países que tiveram seus bancos roubados pelos nazistas
visitar a mina em Merkers foi, é sem dúvida, uma das experiências mais fantásticas que alguém pode viver. Por tudo o que ela representa, pelo o que guarda de história e por ser um local impressionante. Para cada visitante, é uma sensação indescritível passear por aqueles túneis. Naquele caminhão com jovens, adultos e idosos, todos se sentem um pouco criança enquanto erguem as mãos e gritam, animadamente, em cada curva mais acentuada.
Na hora da pausa, enquanto os visitantes tomavam um refrigerante no bar, quando for5am informados sobre os 800 metros de profundidade, naquele momento preciso, alguns comentam sobre a grandiosidade daquele lugar e do quanto o mundo é fascinante.
Merkers é, sem dúvida, um lugar inesquecível.

Deixe uma resposta